Inep anuncia plataforma de estudo para o Enem 2014

Atualizada em: 10/12/2013

Parceria entre o governo e a Geekie garantirá uma plataforma para que estudantes se preparem para o Enem 2014

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou que todos os estudantes da rede pública terão, a partir de 2014, acesso gratuito à plataforma on-line Geekie Games - O Desafio do Enem, de estudos, exercícios e simulado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A ferramenta utiliza o modelo de provas do Enem, bem como de questões nas áreas de conhecimento abordadas no exame e um plano de estudos semanal que auxilia o estudante a superar seus principais pontos fracos e melhorar sua nota na prova. Além disso, a plataforma simula as notas dos estudantes e, como base neste resultado, apresenta um plano detalhado de estudos. A plataforma permite, ainda, que os professores acessem o sistema e verifiquem o desempenho dos seus alunos.

Segundo o Mercadante, os alunos poderão participar das atividades do Geekie Games entre o primeiro dia das inscrições do Enem (geralmente em maio), e a data do exame, que costuma ser aplicado entre o fim de outubro e o início de novembro.

Apresentado em formato de competição, o site motiva os estudantes a manter o foco nos estudos para aumentar o número de pontos no ranking. O sistema já foi testado por mais de 2 milhões de usuários.

De acordo com Claudio Sassaki, CEO da startup Geekie, 78% dos estudantes que participaram da plataforma são oriundos da rede pública de ensino, e 63% deles tem entre 16 e 20 anos. O alunos que informaram em que escola estudavam respondem por menos de metade do total, mas, segundo Sassaki, 17 mil escolas foram citadas, o que corresponde a 58% de todas as escolas do país. Além disso, alunos de 90% dos municípios brasileiros usaram o site para se preparar para o Enem, e 11 secretarias estaduais de Educação adotaram a plataforma dentro de suas redes.

O nível de tráfego do site apresentado no evento mostrou que os participantes passavam em média duas horas e 24 minutos estudando no site. A média de aulas assistidas por dia chegou a 50 mil, e oito exercícios foram feitos por minuto. Além disso, segundo o CEO da Geekie, uma pesquisa feita com os participantes mostrou que cerca de 70% dos pontos fracos foram superados com o treino na plataforma, e os alunos com nota mais baixa na avaliação inicial tiveram uma melhora três vezes maior que a média. "O aluno que mais precisava e que estudou pela plataforma melhorou muito", afirmou Sassaki.