ENEM PPL 2018

Atualizada em: 09/10/2018

Pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa farão o Enem-PPL em uma nova data, nos dias 11 e 12 de dezembro

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alterou a data de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio para pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL) para os dias 11 e 12 de dezembro. A retificação está publicada no edital do exame, publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 8.

Cronograma do ENEM 2018 para pessoas privadas de liberdade

No dia 11 de dezembro, primeiro dia do exame, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. A aplicação terá cinco horas e 30 minutos de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

O segundo dia de provas será 12 de dezembro, no qual serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá cinco horas de duração, contadas a partir da autorização do aplicador. As demais disposições do Edital nº 76, de 29 de agosto de 2018, são mantidas.

Os candidatos podem acessar as provas do Enem para auxiliar na preparação para o exame deste ano.

Como funciona o Enem PPL?

O Enem PPL tem como principal finalidade a avaliação individual do desempenho do participante ao final do ensino médio. Assim como no Enem regular, serão aplicadas quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação em língua portuguesa.

Cada unidade prisional ou socioeducativa indicada terá um responsável pedagógico com acesso ao sistema de inscrição e suas funcionalidades. Ele será responsável pela realização e acompanhamento das inscrições; distribuição dos candidatos nas salas; transferência de participantes entre as unidades, se for o caso, dentro do prazo previsto para inscrição; exclusão de participantes que tiverem sua liberdade decretada. O responsável pedagógico acessará os resultados obtidos pelos participantes, pleiteará sua participação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e em outros programas de acesso ao ensino superior, se possível. Ele também divulgará as informações sobre o exame aos participantes e indicará, caso necessário, assistente pedagógico que o auxiliará na realização das inscrições dos participantes e que terá as mesmas incumbências do responsável pedagógico.

Quem pode fazer o Enem PPL?

O Enem PPL 2018 é destinado a pessoas submetidas a penas privativas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade. Os participantes, com idade a partir de 18 anos, poderão utilizar o desempenho no exame como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso à educação superior. Já os participantes menores de 18 anos, considerados treineiros, só poderão utilizar os seus resultados individuais do exame para a autoavaliação de conhecimentos.

Faculdades que aceitam a pontuação do Enem

São muitas as universidades e faculdades que aceitam as notas do Enem, seja como única forma de avaliação, ou como parte do processo seletivo. Serão mais de 240 mil vagas disponíveis para serem preenchidas no Sistema de Seleção Unificada (SISU 2019). Confira quais universidades estarão ofertando vagas no SISU 2019.

Fique atento às datas e cronogramas do Enem, SiSU e ProUni, pois são curtos os prazos de inscrições. Participe de nossas redes sociais e tenha acesso a vários materiais importantes: FacebookGoogle+ e Twitter. Compartilhe este material.

Comentários