Isenção Enem 2016

Atualizada em:

Provas do Enem 2016 serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro. Veja os critérios para pedir a isenção da taxa de inscrição.

As provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2016 serão aplicadas nos dias 05 e 06 de novembro de 2016 a mais de 8 milhões de inscritos.

Taxa de inscrição do Enem 2016

Estudantes que pretendem participar do Enem 2016 devem ficar atentos ao pagamento da taxa de inscrição. Entre os anos de 2004 e 2014, os participantes pagaram R$ 35. Em 2015, o valor foi reajustado para R$ 63. Atualmente, é cobrado R$ 68, cujo boleto pode ser pago em qualquer banco, casa lotérica ou agência bancária.

O reajuste gerou reclamação dos estudantes. Entretanto, 75% dos estudantes que fazem o Enem são isentos.

Isenção da taxa de inscrição do Enem 2016

O MEC concede isenções da taxa de inscrição do Enem para estudantes que se enquadrem em três categorias definidas no Edital:

– Estudantes do último ano do ensino médio de escolas públicas;
– Estudantes que cursaram todo o ensino médio na rede pública ou em colégio particular com bolsa integral, com renda mensal familiar per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo;
– Estudantes com renda mensal familiar de até meio salário mínimo por pessoa ou total de até três salários mínimos.

Os alunos do 3º ano do ensino médio da rede pública de ensino, cujas escolas estejam cadastradas no Censo Escolar, possuem a gratuidade no Enem. A isenção é concedida automaticamente quando o participante informa os dados pessoais e escolares, e sinaliza a opção de que é concluinte do ensino médio, assim o sistema reconhece o perfil do estudante. Caso o colégio não esteja na lista, o interessado deve procurar a diretoria do local e pedir para que a mesma procure o MEC e veja o que aconteceu.

Os demais beneficiados são amparados pela Lei Federal nº 12.799/2013 e pelo Decreto que dispõe sobre o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Esses participantes não ganham isenção automática, sendo necessário realizar a inscrição por meio da Declaração de Carência Socioeconômica.

A concessão da isenção aos estudantes que declararem carência será informada na Página do Participante, no site do Inep. Se o benefício não for concedido, o participante deve gerar o boleto pela internet e realizar o pagamento até as 21h59 do dia 25 de maio, no caso do Enem 2016. Geralmente, o tempo para análise do pedido é de 48 horas.

Prova do Enem 2016

As datas de aplicação das provas do Enem 2016 serão nos dias 05 e 06 de novembro. No primeiro dia, um sábado, os candidatos farão as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza, de 13h às 17h30 (horário de Brasília). No dia seguinte, domingo, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação, de 13h às 18h30 (horário de Brasília). O estudante deve ficar atento aos horários das provas, uma vez que tem sempre como orientação o horário oficial de Brasília.

Inscrição no Enem 2016

De acordo com o do edital do Enem 2016 as inscrições foram realizadas de 09 a 20 de maio. O valor da taxa de inscrição foi reajustado para R$ 68. Os interessados puderam se inscrever pelo site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br.

Fique atento às datas e cronogramas do Enem, SiSU e ProUni, pois são curtos os prazos de inscrições. Participe de nossas redes sociais e tenha acesso a vários materiais importantes: FacebookGoogle+ e Twitter. Compartilhe este material.

Desde 2009, Enem é porta de entrada para universidades

O Enem foi criado em 1998 com o objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica, buscando contribuir para a melhoria da qualidade desse nível de escolaridade.

A partir de 2009, o exame passou a ser utilizado também como mecanismo de seleção para o ingresso no Ensino Superior. Ao longo dos anos, foram implementadas mudanças que contribuem para a democratização das oportunidades de acesso às vagas oferecidas por Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), para a mobilidade acadêmica e para induzir a reestruturação dos currículos do Ensino Médio.

Respeitando a autonomia das universidades, a utilização dos resultados do Enem para acesso ao Ensino Superior pode ocorrer como fase única de seleção ou combinado com seus processos seletivos próprios.

A participação na prova é ainda requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), participar do programa Ciência sem Fronteiras ou ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Estudantes maiores de 18 anos podem também obter a certificação do Ensino Médio por meio do Enem.

matérias relacionadas
Comentários